Home » Livros » Um Trem para Outro (?) Mundo (Coleção Jabuti, Editora Saraiva, 2002, 128 páginas)

Obra escolhida para o Programa Leitura em Movimento, da Prefeitura Municipal de Petrópolis (RJ), 'Um Trem para Outro(?) Mundo' mistura horror, ficção científica e aventura numa história em que a vida imita a arte. 

Imagine uma sociedade sem crianças. Um surpreendente mundo onde as pessoas têm seus destinos manipulados por um pequeno grupo dominante e onde os interesses econômicos estão acima dos valores humanos.

A caminho do dentista com sua mãe, Elói não poderia imaginar a enrascada em que entraria. Depois de se perder nos túneis do metrô, ele se vê imerso numa aventura espetacular. Conhece uma realidade onde os bebês são criados em incubadoras, têm seu crescimento acelerado e só são libertados aos vinte anos de idade. É o Projeto das Incubadoras de Crescimento, administrado por um maquiavélico economista, o Dr. Maximus.  Poderá Elói sobreviver nesse estranho mundo novo?

Clique aqui para comprar.  E leia a seguir um trecho do livro:

De repente um grito estridente cortou a atmosfera pesada do túnel, com uma urgência repentina.  Era o sinal de fechamento das portas do trem.  Elói sabia que deveria voltar para dentro rapidamente.  Apressou-se em pegar o canivete, agarrando-o com firmeza para não deixá-lo cair de novo.

Puxou o braço por entre a grade.  Mas conseguiu movê-lo muito pouco. 

O braço...estava preso! Mas se havia conseguido enfiá-lo lá, tinha que conseguir se livrar.  E rápido. 

Fez uma força enorme, sentindo o sangue subir à cabeça. 

Com um ruído seco, as portas do trem começaram a se mover, hesitando por um instante antes de se fecharem.  Completamente.

Elói deu mais um puxão no braço.  O trem começou a andar, alheio ao passageiro desgarrado.  Ele gritou por socorro.  Precisavam saber que estava ali!

Mas o barulho ensurdecedor da partida ecoou pela galeria como uma súbita inundação, impedindo que ele fosse ouvido.

Indiferente ao que acontecia do lado de fora, o trem partiu, projetando flashes de luz fugaz nas paredes do túnel e no rosto espantado de Elói. 

Num piscar de olhos, a mais absoluta escuridão tomou conta de tudo, envolvendo o menino num pesadelo de medo, solidão e sombras.

 

Caderno Idéias - Jornal do Brasil de 5/10/2002 - Resenha feita por André Brugni (mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ)

Que os grandes vilões da vida real sejam (alguns) economistas, muitos adultos desconfiam. Mas levar essa opinião ao público infanto-juvenil de maneira positiva, visando à construção do caráter e contextualizando-a com o que o se assiste nos noticiários da TV, é uma idéia tão original quanto conveniente, em uma época onde o mundo da produção influencia seriamente a formação de nossos jovens.

Esse é o mérito principal de Um Trem para Outro (?) Mundo, mais novo paradidático da conhecida Coleção Jabuti. Misturando realidade urbana com elementos fantásticos, o livro tem tudo para fascinar os leitores a quem se destina, não raro atônitos com a onipresença da questão econômica nas preocupações domésticas dos pais, bem como na vida onde se preparam para entrar daqui a alguns anos.
O livro narra a história de Elói, menino curioso que se perde no túnel do metrô, durante uma parada entre duas estações, e encontra sem querer uma passagem para o futuro. No mundo do amanhã, não existe lugar para as crianças: elas são confinadas ao nascer em cápsulas de desenvolvimento acelerado, que as fazem crescer física e mentalmente dez vezes mais rápido. Tudo para evitar os custos da puericultura.

Laura Bergallo, autora do livro, diz que ele já estava escrito quando soube que a vida estava imitando a arte, com a fundação de entidades nos EUA e Europa defendendo a vida sem filhos. Respeitada a liberdade de opinião, é preciso estar atento aos limites. Algo muito fácil de ser esquecido por quem se aferra ao planejamento econômico, seja dentro de casa, seja na Esplanada dos Ministérios.

Voltar

2018© Laura Bergallo Escritora   Desenvolvido por: Corbata